I Jornadas da Misericórdia

Um evento que teve como principal objetivo promover a reflexão e união entre os diversos parceiros, comunidade e ilustres convidados

Decorreram nos dias 10 e 11 do corrente mês as I jornadas da Misericórdia de Penalva do Castelo subordinadas ao tema: Unidos pela Fé no Apoio e Intervenção Social/ Educacional.

Um evento que teve como principal objetivo promover a reflexão e união entre os diversos parceiros, comunidade e ilustres convidados.

A sessão de abertura contou com a presença do presidente do município Dr. Leonídio Monteiro, o diretor da segurança Social de Viseu Dr. Joaquim Seixas, e o Sr. Provedor Dr. Michael Batista.

Iniciou-se o 1º painel: “Papel das Misericórdias na Intervenção Social”, moderado pelo Eng.º Rodrigo Costa.

Foi constituído por diversos oradores convidados, Dr.ª Joana Pina técnica da rede social com o tema “ Problemas Concelhios que resposta”, onde abordou a visão da rede social sobre os problemas concelhios no âmbito da formação e voluntariado. Seguidamente da Associação Desenvolvimento do Dão Dr.ª Teresa Pinto que falou sobre o “Apoio ao desenvolvimento do Concelho”, no âmbito do PRODER, apresentando as medidas de apoio ao financiamento para privados e IPSS.

Continuamos com a Dr.ª Maria José, Diretora Técnica da Santa Casa com a análise ao tema “Adaptação dos Idosos Institucionalizados”, onde referiu que o bem-estar dos idosos é fundamental para a adaptação assim como estabelecer uma boa relação com os pares e manter os laços afetivos com a família e amigos.

O 2º painel com o tema “Papel da Misericórdia na Educação”, foi moderado pela Dr.ª Mª Antónia Costa.

A Dr.ª Rosa Figueiredo do agrupamento de escolas com “Respostas da Educação aos problemas atuais” onde caracterizou os alunos a nível dos apoios sociais.

Da CPCJ (Comissão Proteção Crianças e Jovens) o comandante da GNR Roberto Leal com “Programas de Inclusão e Prevenção na Infância”, para apresentar o papel da comissão e o que tem feito no âmbito da inclusão.

Continuamos com o testemunho das técnicas Dr.ª Eva Jesus e Dr.ª Carla Marques, onde explicaram os serviços prestados pela Creche e ATL, referindo a crise atual do país como fator de diminuição de clientes/utentes.

A Dr.ª Cristina Fonseca elemento do núcleo de supervisão técnica da Intervenção Precoce que falou sobre o papel de intervir precocemente nas crianças.

Deu-se uma pequena alteração nos painéis, os oradores Eng.º Júlio Norte e Dr. Carlos Andrade não podendo estar na parte da manhã fizeram a sua intervenção no final do dia, e nada melhor que estes dois oradores, para acabar em beleza.

O Eng.º Júlio Norte, provedor da Stª Casa de Mortágua com o tema “ Misericórdias na Intervenção Social” onde referiu a importância do serviço de apoio domiciliário. E o Dr. Carlos Andrade, o secretário do secretariado nacional da União das Misericórdias que abordou a espectativa das “Misericórdias e o seu futuro”, referiu a importância das misericórdias nas sociedades.

Este primeiro dia de jornadas dia contou com a presença de 87 participantes, participação esta que excedeu de uma forma positiva as expetativas, onde se notou um interesse global dos mesmos nos temas abordados, palavras de incentivo, e felicitações pela realização das Jornadas.

Para o segundo dia de jornadas, dia 11, o Formato escolhido, passou por um jantar conferência, subordinado ao tema “Testemunhos de Fé- Um Desafio de Esperança”. Onde de uma forma geral, se pretendia que todos os participantes pudessem assistir a um testemunho por parte dos convidados. De uma forma informal com os oradores interpelados a sentarem-se nuns sofás devidamente posicionados de modo a que todos na plateia pudessem ter uma panorâmica dos oradores.

Marcaram presença 130 pessoas no jantar, que por sua vez correu de forma fantástica, onde a partir da sobremesa, se notava já nos participantes alguma expectativa, quanto à conferência em si.

Contou com um painel de excelência Dr.ª Maria de Belém, presidente da Assembleia Geral da União das Misericórdias Portuguesas, Dr.º Paulo Teixeira, ex. autarca de Castelo de Paiva e autor do livro “A Ponte de Portugal”, Sr. Padre José António- pároco das freguesias de ínsua, Trancozelos e Esmolfe, Dr. Joaquim Seixas e Eng.º. Paulo Torres- navegador Campeão Nacional de todo o terreno.

Os temas abordados foram vários, e de acordo com a experiência de vida de cada interveniente, passando pela experiencia vivenciada pelo Dr. Paulo Teixeira com a queda das pontes, esperando angustiadamente sete dias e sete noites pelo aparecimento dos corpos em vão.

Pelo testemunho da Dr.ª Maria de Belém que nos brindou com empenho dedicado às causas sociais e aos problemas que as mesmas acarretam.

O Eng.º Paulo Torres testemunhou o empenho e fé que é necessário ter nas pessoas que o acompanham na participação das competições, entregando a própria vida na mão delas.

Dr. Joaquim Seixas, testemunhou sobre o trabalho social desempenhado no cargo que ocupa conjuntamente com as IPSS do distrito.

Padre António José foi um excelente moderador interpelando e fazendo a ponte entre os diversos interlocutores não deixando de nos encantar com as histórias que tão bem o caracterizam.

Foram também convidados a dar o seu testemunho o Dr.º João Carlos e o Dr. Acácio Pinto deputados na Assembleia da Republica.

Dr.º João Carlos, que nos falou na experiencia de fé sobre as suas peregrinações a santuários, nomeadamente a Fátima, Santiago de Compostela e Lourdes, e na forma como isso condiciona a sua atuação nos cargos que ocupa.

Dr. Acácio Pinto, falou sobre uma experiencia que vivenciou no ano de 2005, como Governador Civil conjuntamente com o presidente da Camara Leonidio Monteiro.

Todos os oradores convidados parabenizaram todo o trabalho da mesa administrativa e elogiaram a iniciativa da promoção destas jornadas.

Como nota final, os objetivos que a Santa Casa da Misericórdia pôs nas mesmas, foram largamente alcançados, ou seja o evento foi um sucesso.

O que ao mesmo tempo cria responsabilidade acrescida para as Segundas Jornadas da Santa Casa da Misericórdia.

As técnicas